ban
Notícias do
Amapá
Coluna da Alcinea

Depuis avril 2010, rendez-vous sur la nouvelle formule de Brasilyane.com-a nova versão desse site esta no ar

AlcineaColuna de Notícias em portugués da reporter Alcinéa Cavalcante, baseada em Macapá. 

Les informations d'Alcinéa Cavalcate, en direct de Macapá.

Retrouvez ses infos (en portugais) sur son blog.

APRESENTAÇÃO

  • publicité
  • A partir de agora estarei varias vezes na semana aqui com vocês. Esta coluna visa estreitar ainda mais as relações entre   amapaenses e guianenses, povos que têm tanta coisa em comum.
  • A idéia da coluna foi de François Gerard, que idealizou e dirige com muita competência este "sítio". Um "sítio" que já é leitura obrigatória tanto para os franceses como para os brasileiros.
  • Para mim é um honra colaborar com o brasilyane.com e farei tudo para não decepcionar. Espero receber críticas e sugestões para melhorar cada dia mais, sempre atendendo aos interesses dos leitores - que são a razão maior da existência dessa coluna.
  • Em notas curtas, contarei para vocês o que ocorre no Amapá nas áreas da economia, cultura, meio ambiente, esportes e nos bastidores da política, entre outros assuntos.
  • Mais adiante estaremos falando também sobre o que foi, o que é e o que será notícia no Brasil.

17/04/2007

PF PRENDE TRAFICANTES DE ECSTASY

  • Deflagrada na manhã de hoje em Macapá, pela Polícia Federal, a "Operação 42 graus" prendeu filhos do falecido desembargador Leal de Mira, do promotor de Justiça Jair Quintas, de empresários, entre outros jovens de classe média e classe alta que fazem parte de uma organização criminosa especializada em tráfico de drogas, como ecstasy, cocaína e LSD.
  • As investigações começaram há seis meses, após a Polícia Federal receber denúncia de familiares de um freqüentador de festas rave. Durante esse período, os Policiais Federais interceptaram e apreenderam 628 comprimidos de ecstasy que estavam sendo enviados de Belém/PA para Macapá/AP.
  • Segundo a PF, o modus operandi da organização criminosa consistia em remeter da cidade de Belém/PA, utilizando o serviço Sedex dos Correios, os comprimidos de ecstasy que seriam comercializados nas raves realizadas em Macapá/AP.
  • O principal fornecedor da droga para o Estado do Amapá contava com uma ampla rede de distribuição, que incluía sua própria mãe, sua esposa e sua amante, além de amigos.
  • " A confiança e a interação entre os membros da quadrilha era tanta que permitia que a droga fosse entregue para distribuição e o pagamento, por parte dos distribuidores, fosse realizado após a venda ao usuário, caracterizando uma verdadeira consignação da droga ", diz a PF em nota distribuída à imprensa.
  • Ainda segundo a PF, um comprimido de ecstasy era comprado em Belém/PA, pelo fornecedor principal por R$ 5,00, e vendido nas raves de Macapá/AP, após passar pelos intermediários, por R$ 40,00.
  • A Polícia Federal estima que a organização criminosa tenha comercializado, aproximadamente, quatro mil comprimidos de ecstasy na cidade de Macapá/AP, além de traficar também, eventualmente, cocaína e LSD.

OS PRESOS

  • CARLOS EDUARDO DE JESUS CAETANO COSTA, vulgo "CADU": principal fornecedor de drogas sintéticas, principalmente ecstasy, para a cidade de Macapá/AP.
  • Conta com o apoio de sua mãe, ANA, bem como de sua esposa, JAQUE, e sua namorada, JANAÍNA para o tráfico. Foi preso preventivamente pela Polícia Federal em 06.03.2007, indiciado pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico e encontra-se atualmente no presídio dessa capital.
  • LUCIVAL, vulgo "BIBILA": atua na quadrilha como fornecedor de ecstasy para JEORGE e reside em Abaetetuba/PA. As remessas de ecstasy apreendidas pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Superintendência da Polícia Federal em Macapá/AP foram resultados de negociações entre BIBILA e JEORGE e, posteriormente, entre JEORGE e CADU.
  • JEORGE NILSON ALVES DA PIEDADE: reside na capital paraense e compra ecstasy de BIBILA. JEORGE é o principal fornecedor dessa droga para CADU, com o qual mantém um relacionamento de amizade assim como conta com o apoio de ANA, mãe de CADU, no envio de ecstasy para Macapá/AP.
  • JUSCELINO CARLOS DE LACERDA MIRA: também conhecido como "ZÉ LOCA", reside em Macapá/AP. É amigo e principal revendedor de ecstasy para CADU nessa capital. No início das investigações, CADU residia em Belém/PA e constatou-se, através dos diálogos e mensagens de texto, que ele (CADU) enviava, através dos CORREIOS, remessas de ecstasy para JUSCELINO distribuir na cidade onde reside. Mesmo depois de vir morar em MACAPÁ/AP, CADU continuou a traficar contando com o apoio de JUSCELINO.
  • JOSYANNE DIAS QUINTAS, conhecida como "JÔSI": namorada de JUSCELINO, colabora com seu namorado na distribuição de ecstasy e promoção de festas voltadas para a comercialização desse "produto", sugerindo, inclusive,locais para realização das raves. Disponibiliza sua conta corrente para JUSCELINO movimentar o dinheiro relativo ao comércio de drogas.
  • ANA VITORINO CAETANO COSTA, conhecida como "ANA": é mãe de CADU e, além de ter conhecimento da atividade ilícita desenvolvida por seu filho, o auxilia no envio das remessas de ecstasy da cidade de Belém/PA para a capital amapaense. ANA disponibiliza sua conta corrente para CADU movimentar dinheiro referente à venda e compra de drogas.
  • RAONI DE ALMEIDA PENAFORT, vulgo "RATO" ou "RATO BOY": também conhecido como "RATO" ou "RATO BOY". RAONI compra ecstasy de CADU e vende na cidade de Belém/PA, onde reside.
  • JACKELINE FABIOLA VILHENA NUNES , conhecida como "JAQUE": é esposa do CADU e tem conhecimento da atividade ilícita desenvolvida por seu marido. JAQUE também o auxilia no tráfico, despachando remessas de ecstasy, através dos CORREIOS, para o estado do Amapá. Disponibiliza sua conta corrente para CADU movimentar dinheiro referente à compra e venda de drogas. Cede endereços na cidade de Macapá/AP para CADU enviar drogas, assim como, as recebe pessoalmente quando está nessa cidade. Mesmo após um desentendimento pessoal entre os dois e a posterior separação de fato, JAQUE continuou a prestar apoio logístico ao seu ex-marido no tráfico de drogas, bem como, a comercializar ecstasy.
  • EDGAR FABRÍCIO SILVA PEREIRA, vulgo "POLHO": reside em Macapá/AP e é amigo do CADU. É um dos principais revendedores de ecstasy nas festas raves. POLHO, na maioria das vezes, recebe a droga do CADU e presta conta a medida em que o revende, demonstrando elevado grau de confiança entre os dois. POLHO chegou a vender cocaína para CADU.
  • SANDRO MONTEIRO FARRIPAS, vulgo "SANDRÃO": reside em MACAPÁ/AP e atua na organização criminosa como revendedor, nas festas raves, do ecstasy adquirido de CADU. CADU tem um elevado grau de confiança em SANDRO pois, muitas vezes, entrega-lhe a droga sem mesmo ter recebido o pagamento. Além disso, SANDRO ajuda CADU na cobrança das dívidas referentes ao tráfico ou em outras oportunidades SANDRO empresta seu carro a CADU para facilitar a comercialização de drogas.
  • JAMARY DE MIRA NETO, vulgo "COQUIM": É irmão de JUSCELINO e atua na organização criminosa como vendedor de ecstasy e LSD, adquiridos de CADU.
  • PLÍNIO AURÉLIO DA SILVA PICANÇO, vulgo "AURÉLIO": reside em Macapá/AP e vende ecstasy adquirido de CADU. No decorrer das investigações constatou-se que, mesmo após mudar-se temporariamente de Belém/PA para a capital amapaense, CADU continuou a contar com o apoio de PLÍNIO para comercializar drogas.
  • ANDRÉ AMORAS MICCIONE: reside em Macapá/AP e trafica cocaína, ecstasy e maconha. Uma das remessas foi interceptada pela Polícia Federal e resultou na prisão em flagrante de JANAÍNA DE MELO VEIGA, portando uma caixa de SEDEX, na Agência Central dos Correios, situada na capital amapaense, contendo 120 comprimidos de ecstasy da "marca" FERRARI e 50 comprimidos da "marca" MAIS. Em seguida, foram presos preventivamente CARLOS EDUARDO DE JESUS CAETANO COSTA, na cidade e Belém/PA, e ANDRÉ MICCIONE, em Macapá/AP indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico.
  • JANAÍNA DE MELO VEIGA, conhecida como "JANA": reside em MACAPÁ/AP e é namorada de CADU. JANAÍNA fez um empréstimo de R$ 3.000,00 para CADU comprar, aproximadamente, 500 (quinhentos) comprimidos de ecstasy, dos quais 458 (quatrocentos e cinqüenta e oito) comprimidos foram apreendidos pela Polícia Federal no dia 15.12.2006 nessa capital. Além disso, JANAÍNA era conhecida de alguns usuários, para os quais ela intermediava a venda de droga. Também auxiliava na distribuição, visto emprestar seu carro para CADU fazer a entrega, além de comparecer pessoalmente aos Correios para buscar remessas de droga. JANAÍNA foi presa em flagrante pela Polícia Federal na Agência Central dos Correios no dia 02.03.2007, portando uma caixa de SEDEX contendo 170 comprimidos de ecstasy. Encontra-se, atualmente, à disposição da Justiça no presídio de Macapá/AP.

22/03/2007

PF DESMONTA QUADRILHA QUE DESVIAVA RECURSOS DA SAÚDE

  • A Polícia Federal desmantelou hoje em Macapá uma quadrilha que surrupiou cerca de R$ 17 milhões, que deveriam ser usados para comprar medicamentos para os hospitais da rede pública.
  • Dezenove mandados de prisão e trinta de busca e apreensão foram expedidos. Entre os presos estão Braz Martial Josafá, auditor licenciado da Receita Federal, e o empresário Frank Góes, primo do governador Waldez Góes.
  • Segundo a Polícia Federal o esquema de fraudes consistia na participação de cinco empresas em licitações para a aquisição de remédios, concorrendo com preços muito abaixo dos praticados no mercado. Venciam o processo licitatório, mas deixaram de entregar grande parte da mercadoria. "Em alguns casos somente cerca de 60% era entregue, mas funcionários públicos participantes do esquema atestavam que 100% dos medicamentos haviam sido entregues", disse o assessor de comunicação de PF-Amapá, Dacildo Gama. Os pagamentos eram acelerados pelos agentes públicos.
  • As fraudes vinham sendo praticadas desde 2003, mas só em março do ano passado a Polícia Federal deu início às investigações, com base em denúncia de um dos envolvidos no esquema.
  • A operação – que recebeu o nome de "Antídoto" – mobilizou 139 policiais federais.
    "A denominação da operação se deve a comparação com o esquema que seria o veneno contra a saúde e ação policial o antídoto, ou seja, o contraveneneno da ação criminosa", explica Docildo Gama.
  • Os presos responderão por corrupção ativa e passiva, fraudes em licitação, tráfico de influência, inserção de dados falsos em sistema de informação público, usura, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.
  • Enquanto a quadrilha desviava dinheiro da saúde, muita gente morreu por falta de medicamentos nos hospitais públicos do Amapá, principalmente na capital Macapá.
  • Até agora doze pessoas já foram presas em Macapá pela Operação Antídoto. São elas:
    • 01 - José Gregório Ribeiro de Farias
    • 02 - Rui Deodato Gonçalves de Lima
    • 03 - Iverly Baía dos Santos
    • 04 – Ivani da Silva Pinheiro
    • 05 – Stênio Franklin Lobato
    • 06 – Ferdinando do Socorro da Silva Rosa
    • 07 – Antônio José Rodrigues da Silva
    • 08 – Marlon Costa Borges
    • 09 – Érika Oliveira de Souza
    • 10 – Ivana Maria da Silva
    • 11 – Braz Martial Josafá
    • 12 – Frank Roberto Góes da Silva

10/03/2007

PF DESMANTELA QUADRILHA DE TRAFICANTES DE ECSTASY

  • A Polícia Federal prendeu agora há pouco em Macapá André Amoras Miccione, empresário, 23 anos, acusado de tráfico de ecstasy. Com a prisão de André, a PF considera encerradas as investigações acerca da apreensão de 170 comprimidos de ecstasy, realizada dia 2 deste mês.
  • Os comprimidos estavam em poder de Janaína de Melo Veiga, universitária, 24 anos, detentora de cargo de confiança na Secretaria de Estado da Administração (Sead).
  • Ao receber uma denúncia dando conta de que a droga estava chegando em Macapá via Sedex, policiais federais fizeram campana na agência central dos Correios para flagrar o destinatário. Para surpresa deles se tratava de uma mulher. Quando a mulher pegou o pacote, os policiais a abordaram, exigiram que ele fosse aberto e constataram se tratar da droga. Janaína foi presa em flagrante.
  • A partir da prisão de Janaína e de seu depoimento, a PF descobriu que a droga vinha de Belém do Pará e era enviada por Carlos Eduardo de Jesus Caetano Costa, 28 anos, considerado o principal fornecedor de esctasy para Macapá (AP). Carlos Eduardo foi preso quarta-feira à noite em Belém e recambiado ontem para Macapá.
  • Faltava descobrir quem seria o destinatário da droga, o que foi feito hoje à tarde. As investigações da PF concluíram que a droga era enviada a André Amoras Miccione, jovem empresário, proprietário da Casa do Pão de Queijo, no principal shopping da cidade.
  • Ao ser preso, André confirmou que negociava a droga com Carlos Eduardo.
  • De acordo com a PF, cada comprimido de esctasy seria vendido por R$ 40 em raves particulares promovidas em casas e sítios nas proximidades de Macapá.
  • Janaína - a primeira a ser presa - já está no presídio de Macapá.
  • Carlos Eduardo e André Miccione serão transferidos ainda hoje à noite da carceragem da PF para o presídio.
  • André Miccione é de família tradicional e de classe alta de Macapá. 

09/03/2007

A AMBULÂNCIA SUMIU

  • Uma ambulância da prefeitura de Pedra Branca do Amapari (AP) comprada com verbas do governo federal sumiu como num passe de mágica.
  • Esta informação é da Controladoria-Geral da União (CGU), que publicou esta semana   relatório de fiscalização que fez em 60 municípios brasileiros.
  • Onze deles foram apanhados em algumas irregularidades na aquisição de ambulâncias.
  • MAIS -  A  CGU investigou também a compra de 34 aparelhos de   ar-condicionado para o Centro de Estudos Profissionalizantes do Amapá, mas só encontrou 16 aparelhos. Os outros 18 também tomaram chá de sumiço.
  • A CGU vai denunciar os responsáveis pelas falcatruas ao Ministério Público Federal.
  • Só pra lembrar:  Esse negócio de sumiço de veículos não é nenhuma novidade no Amapá. No final da década de 80 sumiu um caminhão, novinho em folha, do Corpo de Bombeiros.

CPI DA CEA

  • O deputado estadual Ruy Smith (PSB), vai apresentar na próxima segunda-feira, 12, requerimento pedindo que seja constituída a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para apurar a real situação administrativo-financeira da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), que passa por uma situação delicada, com sérios problemas estruturais como dívidas junto à Eletronorte, má qualidade de fornecimento, inadimplência dos consumidores, capital de giro negativo, entre outros.

CORONEL ELETRÔNICO

  • A família do senador Gilvam Borges (PMDB-AP) está pleiteando nada menos que 152 emissoras de rádio e televisão, nos estados do Amapá, Pará, Tocantins e Maranhão.
  • A família Borges já detem no Amapá a concessão de uma emissora de televisão e de várias rádios na capital e no interior do Estado.

Câmara dos Deputados homenageia mulher do Amapá

  • A missionária italiana Anna Maria Gallazzi recebeu, nesta quarta-feira, 7, na Câmara dos Deputados, em Brasília, o Diploma Carlota Pereira de Queirós. Pelo segundo ano consecutivo uma mulher do Amapá recebe o Diploma. Ano passado, a deputada Janete Capiberibe (PSB/AP) foi agraciada e neste ano indicou Anna Maria para que recebesse o prêmio pelos serviços de ação e mobilização social que realiza no Amapá há 30 anos, quando veio da Itália. Elas são as únicas mulheres do Amapá já agraciadas com a honraria entregue anualmente.
  • A premiação foi instituída pela Câmara dos Deputados, em 2003, para comemorar o Dia Internacional da Mulher e é entregue àquelas cujo trabalho contribui para o pleno exercício da cidadania, a defesa dos direitos da mulher e as questões do gênero.

SARNEY PIORA

  • "Os homens costumam melhorar quando passam do prazo de validade. Sarney piora. O que é que o Amapá fez contra ele? A "siderúrgica" do Eike é um punhado de imensos fornos para fazer aço queimando árvores. Um crime.
  • Expulso da Bolívia, Eike tentou transferir os fornos para o lado de cá do rio Paraguai, em Corumbá, mas a população não deixou. Agora, Sarney quer levar o crime para o Amapá. Já não basta o Zé Dirceu trabalhando como lobista do Eike? Sarney também arranjou emprego com ele? É inacreditável."
  • Nota reproduzida da coluna do jornalista Sebastião Nery, do jornal Tribuna da Imprensa.

DENGUE

  • Mais de mil casos de dengue já foram notificados este ano no Amapá, entre eles 8 casos de dengue hemorrágica.
  • É um aumento absurdo em relação ao ano passado. Nos dois primeiros meses de 2006 apenas cerca de 300 casos foram registrados.
  • Já há casos da doença em Oiapoque, município amapaense que faz fronteira com a Guiana Francesa.
  • De acordo com Arnaldo Balarini, consultor do Ministério da Saúde, o Amapá vive hoje um surto epidêmico de dengue, que só pode ser combatido com um grande mutirão de limpeza envolvendo a população e o poder público.

SE MUDEM

  • O deputado Ruy Smith mandou um recado direto para seus companheiros de partido que não estão satisfeitos com sua atuação: "Procurem outro partido, pois eu não saio do PSB".

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

  • Chega na próxima segunda-feira em Macapá um representante da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) para se inteirar da perseguição que os jornalistas amapaenses vem sofrendo principalmente por parte de políticos.

CONCURSO

  • Domingo, 11, é o último dia para se inscrever no Concurso do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá. São oito vagas para Analista e três para Técnico Judiciário. As inscrições poderão ser feitas no   endereço eletrônico: www.cespe.unb.br/concursos/treap2007 até as 23 horas e 59 minutos do dia 11.
  • As taxas de inscrição variam de R$ 62,00 para Analista Judiciário e R$ 45,00 para Técnico Judiciário. A remuneração inicial será de R$ 4.796,47 e R$ 2.914,99, para Analista e Técnico Judiciário, respectivamente.

ESCREVA PARA A COLUNA

--
Alcinéa Cavalcante
Macapá-Amapá-Brasil
http://alcineacavalcante.blogspot.com

Leitor, mande suas críticas, sugestões e informações para alcinea.c@gmail.com

Acessar as colunas dos dias anteriores